Polícia


Norte-americano acusado de liderar seita e estuprar 59 jovens é preso no RN

Victor Barnard, preso em Tibau do Sul - DivulgaçãoVictor Barnard, preso em Tibau do Sul - DivulgaçãoUma operação conjunta da Polícia Federal e da Polícia Militar do Rio Grande do Norte prendeu na última sexta-feira (27), no litoral Sul potiguar, o norte-americano Victor Arden Barnard, 53, líder de uma seita religiosa nos Estados Unidos e que responde a 59 acusações de estupro contra crianças e adolescentes, abusos sexuais que ocorreram entre os anos de 2000 e 2012. O homem estava entre os 15 foragidos mais procurados pela polícia dos Estados Unidos e estava no RN desde outubro de 2014.
Segundo informações repassadas pela assessoria da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesed), a PF entrou no caso em outubro do ano passado e, de posse de mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), passou a rastrear a possível localização do foragido em solo brasileiro, sendo ele encontrado e preso por policiais militares de Pipa e Tibau do Sul, por volta das 21h, em um condomínio, juntamente com uma brasileira, 34, que lhe dava apoio no Brasil.
A dupla foi autuada na sede da PF. Contra a mulher foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), sendo que ela responderá, em liberdade, pelo crime de favorecimento pessoal e acusada de prestar ajuda a um foragido da Justiça.
Ainda conforme a Sesed, a PF confirmou as informações e revelou que Barnard era procurado pela Organização Internacional de Polícia Criminal, mundialmente conhecida como Interpol, e que ele também figurava na lista dos 15 mais procurados pela agência U.S. Marshal, organização policial americana responsável pela busca e captura de foragidos internacionais.
O estrangeiro permanecerá custodiado na superintendência da Polícia Federal em Natal e deverá ser extraditado nos próximos dias para os Estados Unidos.

Prisão no RN de norte-americano  é destaque em jornais dos Estados Unidos

O norte-americano Victor Arden Barnard, preso em Tibau do Sul, na última sexta-feira, em um condomínio na praia da Pipa, foi destaque de alguns dos jornais mais importante dos Estados Unidos.
Portais de notíciais Americanos, tais como: The Washington Post, The New York Times e CNN trouxeram em seus noticiários o destaque da prisão de Barnard. Líder de uma seita religiosa, ele responde a 59 acusações de abusos sexuais contra crianças e adolescentes, crimes que teriam ocorrido entre os anos de 2000 e 2012, no estado de Minnesota.
O New York Times, em sua versão online, destaca que Barnard, preso na superintendência da PF em Natal, aguarda a extradição para os EUA. Já o Washington Post traz uma declaração dada ao Minneapolis Star Tribune por uma das seguidoras do acusado. A jovem identificada como Cindi Currie, diz ter visitado o River Road Fellowship, acampamento religioso fundado por Barnard em Minnesota, para tentar convencer um amigo a deixar o grupo. "Ele arruinou mais vidas. Esse homem é o diabo encarnado", disse a moça ao jornal.
Por sua vez, a CNN aponta que Victor Barnard era procurado pela Interpol, e que ele também figurava na lista dos 15 mais procurados pela agência U.S. Marshal, que oferecia recompensa de 25 mil dólares (cerca de R$ 72 mil) para quem entregasse o paradeiro exato do foragido americano.

Você está aqui: Home Polícia