Projeto Pró-Sertão será lançado no RN

 Levar o desenvolvimento ao interior e incentivar a competitividade de pequenas confecções inseridas na cadeia de valor de grandes indústrias. Essa é a proposta do projeto Pró-Sertão, que visa fomentar negócios no setor de confecção e têxtil do Rio Grande do Norte, através da implantação de unidades de facções fabris, e contribuir para aproximação de pequenos fornecedores dessa cadeia produtiva no interior do estado e grandes corporações.
A iniciativa foi apresentada ao Sebrae Nacional pelo diretor-superintendente do Sebrae no Rio Grande do Norte, José Ferreira de Melo Neto, e a governadora Rosalba Ciarlini, na terça-feira (30). O projeto será lançado oficialmente na próxima segunda-feira (5), em Natal (RN), com a presença de empresários e autoridades ligadas ao setor produtivo.
O projeto terá início na indústria Guararapes, que emprega atualmente 13 mil pessoas e conta com o serviço de 40 facções, responsáveis por atividades específicas na cadeia de valor, como acabamento de peças. Segundo a governadora Rosalba Ciarlini, o objetivo é ampliar para 300 esse número de pequenos negócios. "Esperamos gerar 5 mil novos empregos até o fim de 2014 e 20 mil nos próximos quatro anos"
Para atingir essas metas, serão mobilizadas, além do Sebrae, a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte e as prefeituras. Juntas, vão oferecer aos responsáveis pelas facções soluções baseadas em conteúdos de tecnologia e gestão, a exemplo de fluxo de caixa, contas a pagar, planejamento e layout da empresa. Também vão incentivar a criação de novas confecções.
Segundo o diretor-técnico do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos, a iniciativa merece destaque por estimular de forma intensa o desenvolvimento regional e a geração de empregos. "Nosso papel é o de fazer a interlocução entre governo e empresários, assim como o de oferecer capacitação e orientação técnica aos novos negócios que vão surgir", ressaltou.
Na avaliação do diretor-superintendente do Sebrae do Rio Grande do Norte, José Ferreira de Melo Neto, o Estado tem o empreendedorismo desenvolvido. Ele crê que essa será mais uma ação bem-sucedida. "Esse projeto reúne todas as condições para levar ao empresário do segmento de pequeno porte o suporte necessário para crescer e ganhar competitividade em áreas onde teriam poucas chances", argumentou.
Um dos desafios para o apoio às facções será da concessão do licenciamento ambiental. Para facilitar essa questão o governo do Rio Grande do Norte se comprometeu a encaminhar à Assembleia Legislativa um projeto de lei criando licenciamento ambiental eletrônico, assim como fez para outras cadeias produtivas.

Para comentar diretamente no site do jornal é preciso estar Registrado.

Você está aqui: HomeRegional Projeto Pró-Sertão será lançado no RN